Vale Fertilizantes celebra resultados do primeiro ano de atuação em Patrocínio

Vale Fertilizantes celebra resultados do primeiro ano de atuação em Patrocínio

Vale Fertilizantes realiza nesta terça-feira, 29/09, uma reunião aberta para compartilhar com a comunidade os resultados do primeiro ano da implantação do Complexo de Mineração de Patrocínio (MG). A celebração acontecerá no Auditório da Associação Comercial e Industrial de Patrocínio – ACIP.

O início da implantação da mina ocorreu em junho de 2016, e a extração começou no fim de dezembro. Desde então, a Vale Fertilizantes já produziu quase 2 milhões de toneladas do minério.

Impulsionando a economia local

Centenas de pessoas foram beneficiadas com a atuação da empresa na cidade. “Com esta operação, Patrocínio se destaca em mais um cenário nacional que é o da mineração, um dos pilares do Brasil. A cidade já é reconhecida nacionalmente por seu alto desempenho na produção cafeeira. A Vale Fertilizantes está contribuindo para transformar o desenvolvimento sócio-econômico do município, trazendo emprego e movimentando a economia com atividades diferentes da vocação da cidade”, afirma o gerente executivo de Projetos da Vale Fertilizantes, Camilo Silva.

Muitos desses moradores foram certificados pelo Programa de Capacitação de Mão de Obra Local em 2016, realizado pela Vale Fertilizantes em parceria com o Senai. Foram oferecidos quatro cursos nas áreas de soldador, mecânico de máquinas pesadas e eletricista automotivo, sendo que 77 profissionais receberam certificação.

Hoje, trabalham no Complexo de Mineração mais de 800 pessoas, entre empregados da Vale Fertilizantes e de empresas prestadoras de serviços.

Para ampliar ainda mais a produtividade local, a empresa está realizando um arrendamento social de terras para produtores de Patrocínio.  Dessa forma, áreas adquiridas pela empresa, mas que não serão utilizadas pela atividade mineral neste momento, continuarão produtivas para a agricultura e pecuária, gerando mais empregos e renda para o município. Os recursos recebidos pela Vale Fertilizantes em função do arrendamento serão destinados a projetos sociais na região.

Mata da Bananeira

Na última semana (22 e 23/08), moradores da Fazenda Matos e de Santo Antonio da Lagoa Seca assistiram à exibição de um filme documentário sobre a Aquisição Assistida  da Mata da Bananeira. A ação celebrou com as famílias a entrega das moradias, a adaptação das novas propriedades e o encerramento da assistência técnica e social, oferecida ao longo dos dois últimos anos.

“Foi um momento muito importante para a Vale Fertilizantes e para a população que viveu na Mata da Bananeira. Comemoramos o sucesso da instalação das famílias na nova comunidade, com a certeza de que conduzimos todo o processo de forma ética e transparente. Finalizamos as ações felizes por oferecermos condições para que as famílias iniciem uma nova vida”, explica  a supervisora de Gestão Fundiária e Licenciamento Ambiental da Vale Fertilizantes, Caroline Fávaro Oliveira.

O programa de aquisição assistida desenvolvido pela empresa teve início em 2014. As famílias que viviam na comunidade da Mata da Bananeira tiveram a oportunidade de escolher um novo local, com áreas mais amplas e residências bem estruturadas. Esse programa envolveu 46 propriedades e foi construído considerando as características de cada família.

Fauna e Flora

O cuidado com o meio ambiente foi outra característica da implantação do Complexo de Mineração de Patrocínio. Antes da supressão vegetal, foi realizado um trabalho de resgate de mudas e sementes de espécies típicas do local. Todo material recolhido foi destinado para um viveiro construído pela empresa, no qual as espécies estão sendo cultivadas para plantio em outras áreas, garantindo a preservação da flora nativa.

Na região do Complexo de Mineração a fauna é monitorada, resgatada e transportada para locais ideais ao seu desenvolvimento. Em 2017, foi firmada uma parceria com o Centro Universitário do Cerrado (Unicerp) para a criação de um centro de pesquisas voltado para o bioma cerrado. O investimento da empresa foi na ordem de R$ 670 mil e tem como objetivo proporcionar o desenvolvimento de tecnologia para a preservação e recuperação do bioma e incentivar a propagação de ações voltadas à educação ambiental. A previsão é que o centro de pesquisas comece a funcionar ainda no primeiro semestre de 2018.

Elias Miranda de Resende

Diretor Patrocínio VIP

Comments

Deixe um comentário