Permuta entre Santa Casa e Prefeitura para construção do Pronto Socorro foi aprovada

Permuta entre Santa Casa e Prefeitura para construção do Pronto Socorro foi aprovada

Texto:  Rede Hoje|Luiz Antônio Costa

O ato simbólico de assinatura da escritura do terreno para a construção do Pronto Socorro Municipal, na manhã desta segunda-feira (24) foi considerado um momento histórico para a saúde no município, pelas partes envolvidas: o prefeito Lucas Siqueira e o provedor da Santa Casa de Patrocínio, Joaquim Garcia Morato Filho. E de certa forma a manha foi mesmo especial, pois há muitos anos o povo da região espera pela construção de um pronto socorro dígno, e o termo de permuta de terrenos entre a Prefeitura e a Santa Casa representa um passo importante neste sentido.

O encontro, além dos assinantes do convênio, contou ainda com as presenças da superintendente da Santa Casa, Ana Lúcia de Castro; os vereadores Marco Antônio de Castro, Carlos Alberto Silva, José de Arimatéia, José Roberto dos Santos (Salitre), Fábio de Paulo, Cássio Remis e José Renaldo; secretários, assessores e imprensa.

Na sala de reuniões de seu gabinete, o prefeito disse que a segunda-feira era “um dia importante para a saúde do povo de Patrocínio e região. É o primeiro passo para a construção do sonhado Pronto Socorro Municipal”, declarou Lucas Siqueira.

O terreno cedido pela Santa Casa, fica na avenida João Alves, ná área anexa ao hospital, do lado do Centro de Hemodiálise. O provedor disse que “mais uma vez a Santa Casa se coloca presente e parceira do povo de Patrocínio em um momento de grande importância para a melhoria da prestação dos serviços de saúde”

As negociações duraram meses e, um a um, foram vencidos os entraves jurídicos e burocráticos. O novo Pronto Socorro Municipal sai do papel com perspectiva, de no futuro, ser transformado em hospital municipal. O terreno foi repassado para a Prefeitura por meio de permuta com a Santa Casa, que recebeu outros dois lotes do município.

A sala de reuna, as pessoas qões esteve cheia de pessoas que viabilizaram o PS, mas o prefeito esqueceu de citar Eustáquio Amaral, que foi quem mais trabalhou

Lucas Siqueira destacou o papel importante dos vereadores da base do governo que também fizeram esforço pela liberação da verba para a construção do Pronto Socorro, como Cássio Remis, Marco Antônio e José de Arimatéia.

Esquecimento. Mas nem todos foram lembrados. O prefeito se esqueceu de falar no empenho do ex-superintendente financeiro da Secretaria de Estado da Saúde, o patrocinense Eustáquio Amaral, cuja a força foi fundamental para a conquista da verba de mais de CR$ 12 milhões de reais para a obra.

Joaquim Garcia Morato Filho, provedor da Santa Casa, disse que “não por acaso essa conquista aconteceu na administração do Dr. Lucas, um médico sensível que sempre lutou pela melhoria da saúde do nosso povo”. E lembrou ainda o importante papel da diretoria, conselheiros e Santa Casa “que é um hospital regional e o único de Patrocínio que atende pelo SUS”. Segundo Morato, mais uma vez a Santa Casa se coloca presente e parceira em um momento de grande importância para a melhoria da saúde no município.

O provedor revelou que a Santa Casa abriu mão de sua última reserva para que o “Patrocínio pudesse ter o Pronto Socorro no local mais apropriado, próximo ao hospital referência no atendimento ao SUS”.

Com a escritura do terreno, o prefeito foi para Belo Horizonte e foi saber na Secretaria de Estado de Saúde sobre a liberação do projeto e autorização da abertura do processo licitatório para a construção do Pronto Socorro, bem como do restante da verba, uma vez que só a administração municipal só pegou 10 por cento do total, valor da primeira parcela do repasse.

Lucas Siqueira disse que quer agora do governo de Minas “a garantia e o compromisso de liberação dos recursos já constantes no orçamento para iniciarmos a licitação e construção do Pronto Socorro”.  Ele acredita que não haverá dificuldade neste processo, tendo em vista que parte do dinheiro – 10% do valor total – já se encontra em conta do município.

Como Será. O novo Pronto Socorro será construído ocupando uma área superior a cinco mil metros quadrados. O prédio terá quatro andares: subsolo – onde funcionará a garagem -, térreo, 1º , 2º e 3º pavimentos. O Pronto Socorro ocupará o subsolo, térreo e primeiro pavimento e terá uma ligação direta com a Santa Casa.

O prefeito explicou que nos recursos destinados à construção do prédio e aquisição de equipamentos necessários para o funcionamento da unidade já estão inclusos nos 14 milhões do projeto original.

Elias Miranda de Resende

Diretor Patrocínio VIP

Comments

Deixe um comentário