Ministério Público suspendeu construção de ponte no acesso à fazenda de secretário da Prefeitura de Patrocínio

Ministério Público suspendeu construção de ponte no acesso à fazenda de secretário da Prefeitura de Patrocínio

Fonte: www.am.grupodifusora.com.br

Militares do 4° Pelotão da Polícia Militar de Meio Ambiente de Patrocínio, atendendo a uma determinação da Promotora de Justiça da Comarca de Patrocínio, Sandra Guimarães, estiveram em uma fazenda na comunidade de Buqueirão, de propriedade do senhor Jorge Moreira Marra, atual secretário de Obras Públicas e Serviços Urbanos e Rurais. O objetivo da ação do Ministério Público era apurar se a denúncia de exploração de florestas vegetativa, área de preservação permanente sem autorização procedia. No local pelo que consta no Boletim de Ocorrência (Reds 2017-008670438-001), registrado junto aos órgãos de segurança pública do Município, foi verificado que seis servidores públicos da Prefeitura de Patrocínio, lotados na Secretaria de Obras, atuavam na construção de uma ponte em uma estrada particular de acesso à propriedade rural do secretário, sobre um córrego que passa pela referida fazenda, área esta descrita na ocorrência como sendo de preservação permanente. A ponte, segundo o que informou no Reds os servidores que atuavam no local, estava sendo construída pelos mesmos, com maquinário e material da Prefeitura, a pedido da Secretaria.

Durante a vistoria na fazenda, Jorge Marra esteve no local onde a obra estava sendo construída e que dá acesso à sua propriedade, e relatou que a obra possui autorização, porém a mesma não estava com ele no momento. Jorge havia alegado ainda se tratar de uma estrada municipal e não particular como exposto na ocorrência. Esteve como testemunha no momento da vistoria, o ex-vereador Cássio Remis dos Santos, causando atrito verbal entre ele e proprietário da fazenda. Cinco produtores rurais daquela região compareceram na fazenda e alegaram que a ponte que estava sendo construída iria os beneficiar, tanto que se tornaram testemunhas na ocorrência.

Diante a situação foi lavrado o auto de infração (n° 65826/2017), no valor total de R$1.794,18 (um mil setecentos e noventa e quatro reais e dezoito centavos). A obra foi suspensa, o veículo um caminhão utilizado para o serviço bem como os materiais e equipamentos que estavam na fazenda foram levados para a Secretaria de Obras do Município. Os seis servidores foram conduzidos a Delegacia Regional e após serem ouvidos pelo regional Dr. Wilton José Fernandes, foram liberados. Oitivas continuaram sendo realizadas com outros nomes citados no boletim, para que seja confirmada ou não a ação de crime.

Fonte: www.facebook.com/cassioremis/

 

Elias Miranda de Resende

Diretor Patrocínio VIP

Comments

Deixe uma resposta