Sexta 14 Maio 2021,
Patrocínio VIP

Mãe é presa por suspeita de consentir estupro da filha

Criança de 7 anos contou que amigos da mãe bebiam e abusavam dela.
Mulher diz desconhecer o fato; criança está em abrigo de Uberlândia.

delegada

 

Uma mulher foi presa em Uberlândia suspeita de autorizar que a filha de 7 anos fosse abusada sexualmente por amigos dela durante festas na própria casa. Na manhã desta quarta-feira (15) ela foi ouvida na Delegacia de Proteção e Orientação à Criança e Adolescente, mas disse desconhecer o fato, que foi denunciado pela própria menina, desde 2012.

Segundo a delegada Paula Andressa de Freitas, a mulher, que trabalha com serviços sociais, foi presa na terça-feira (14) enquanto saía do emprego no Bairro Umuarama. “Foi cumprido um mandado de prisão e ela será levada para o Presídio Jacy de Assis. Estamos investigando o caso há mais de um ano e como ela sempre muda de endereço foi presa no trabalho”, disse.

O caso começou a ser investigado em 2012, depois que o Conselho Tutelar recebeu denúncias de vizinhos dizendo que a mulher deixava a criança – que na época tinha 7 anos – sozinha em casa. Segundo Paula, também havia relatos de gritos na casa. “Depois de ser acompanhada por psicólogos, a criança contou que era abusada pelos amigos da mãe”, disse.

De acordo com a denúncia, os homens visitavam a casa, bebiam cerveja, beijavam a mãe e depois tiravam a roupa da criança. “Foi feito exame de corpo e delito e não houve penetração, mas ela disse que era beijada e tocada pelos homens, enquanto a mãe ficava olhando e consentia o crime”, contou.

Após iniciar as investigações, a criança foi levada para um abrigo onde vive atualmente. A delegada disse que a mãe não negou, nem confirmou o fato. “Ela foi muito ‘fria’ durante o interrogatório e disse que nunca presenciou os fatos, nem lembra dos amigos. Mas, devido a quantidade de detalhes dados pela criança, ela é suspeita”, explicou.

A mulher tem outros quatro filhos, que moram com pais diferentes. De acordo com Paula Andressa, ela não tem passagens pela polícia e poderá responder por estupro de vulnerável, maus-tratos e abandono de incapaz. “Ela pode pegar até 19 anos de prisão. Agora, estamos procurando os homens que podem estar envolvidos com o caso. Temos dez dias para finalizar o inquérito”, finalizou.

Please follow and like us:

Comentários

comentários

Gostou? Compartilhe!

Sobre o autor

Diretor Patrocínio VIP