Segunda 11 Dezezembro 2017,
Patrocínio VIP

Edição do Produtor de novembro ressalta o café do cooperado Gil Cesar de Melo

Café integrou o projeto “Cafés Autorais”, cujos principais critérios foram qualidade e garantia de origem, quesitos que o cooperado preencheu com maestria.

 

Comunicação Expocaccer

 

Na tarde do dia 08 de novembro, a Dulcerrado apresentou mais uma Edição do Produtor. O café de Gil César de Melo foi o escolhido para a inciativa que tem como objetivo valorizar os cafés especiais produzidos pelos cooperados da Expocaccer.

O café do cooperado surpreende pela alta qualidade e integrou, neste ano o Projeto “Cafés Autorais” promovido pela Federação dos Cafeicultores do Cerrado. Produzido na região de Campos Altos, com altitude de 1.050 metros, sua variedade é um Catiguá Vermelho e seu processo foi o natural. Possui nuances de frutas tropicais, como papaia e maracujá, sabor frutado e instigante de damasco e tutti frutti, apresenta uma acidez cristalina, corpo licoroso e doce e está disponível durante o mês de novembro para degustação e compra na cafeteria Dulcerrado, bem como na loja virtual.

“Poder disponibilizar todo trabalho de um ano inteiro de luta e sacrifício, principalmente quando se produz um café de alta qualidade, como venho tentando fazer, é a consagração, principalmente quando a homenagem vem de uma instituição forte, como a Expocaccer, uma cooperativa que vem se destacando no segmento de café, fazendo um trabalho brilhante no Cerrado Mineiro e também fora. Então agradeço pela oportunidade e fico lisonjeado pelo reconhecimento.” comenta Gil César.

Café como herança e com dedicação

A história do produtor Gil César de Melo na cafeicultura iniciou com seu avô, que era cafeicultor, na cidade de Campos Altos, e passou essa herança para seu pai, que, posteriormente transmitiu essa paixão para o cooperado, que não pensou duas vezes em continuar na cultura. Em 1995 plantou seus primeiros seis hectares e, de lá pra cá tem ampliado as áreas e buscando, sempre, investir em qualidade. Suas propriedades possuem localização privilegiada e a altitude elevada favorece o cultivo de grãos especiais com aroma e sabor inigualáveis.

Gil também valoriza e respeita toda área florestal em torno de suas fazendas e incentiva os colaboradores sobre a preservação do meio ambiente e a sua dedicação é um fator que chama a atenção. “É importante ressaltar sempre o capricho, quando chegamos na fazenda do Gil, vemos a dedicação e o zelo que ele tem com a lavoura, com o pós colheita, e com todos os processos que o café percorre, sempre preocupado em obter o melhor sabor.  É um trabalho minucioso em busca da qualidade, que o Gil faz muito bem, logo, nosso cooperados e sua família estão de parabéns e com certeza os clientes da Dulcerrado estarão bem servidos com esse excelente café”, declara Ricardo Bartholo, presidente da Expocaccer.

 

Projeto Cafés Autorais

A Federação dos Cafeicultores do Cerrado em parceria com o Sebrae, criou o projeto Cafés Autorais. O projeto tem o intuito levar para as cafeterias do Brasil os cafés produzidos na Região do Cerrado Mineiro, fomentando o consumo de cafés com origem controlada e de alta qualidade.

Juliano Tarabal, superintendente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, fala mais sobre o projeto: “O Projeto Café Autoral, foi uma inciativa que desenvolvemos para conectar produtores e consumidores, e, para isso, nada melhor que convidar cafeterias que tem o contato direto com o consumidor final. Iniciamos esse projeto há dois anos com cafeterias de Uberlândia, e, para essa edição, expandimos e convidamos mais cafeterias do Brasil inteiro e a Dulcerrado foi uma das cafeterias escolhidas, participando com o café do produtor Gil, que tenho certeza que é um café muito bom, produzido em uma região muito importante para o Cerrado Mineiro, que é a cidade de Campos Altos. Então, a função do projeto é apresentar para as cafeterias o universo da produção nas fazendas, e, as cafeterias apresentarem para os produtores o universo de consumo de cafés, ou seja, uma troca de experiências, entre produtores e os proprietários”, explica.

Os proprietários das cafeterias, participaram de todo o processo que envolve a colheita, seca e benefício dos grãos, além, de levar para seus clientes e consumidores finais o café de qualidade produzido na Região. “Fiquei muito feliz por ter participado do Projeto Cafés Autorais, principalmente quando fiquei sabendo que o meu café, seria comercializado na Cafeteria Dulcerrado. Quando recebemos a oportunidade de mostrar o fruto do nosso trabalho, do nosso dia a dia, a gente recebe com satisfação e orgulho”, comemora o cafeicultor.

 

HARMONIZAÇÃO

A dica de harmonização para este café com atributos sensoriais especiais é combiná-lo com casquinhas de limão e laranja cristalizadas. 

Comentários

comentários

Gostou? Compartilhe!

Sobre o autor

Diretor Patrocínio VIP