Sábado 24 Junho 2017,
Patrocínio VIP

Calçadão na Praça Santa Luzia

Elias Miranda de Resende 24 de junho de 2017 Notícias Nenhum comentário em Calçadão na Praça Santa Luzia


Contra
1 Vote

A Favor
0 Vote

Vários questionamentos surgiram a respeito deste projeto que tramita na Câmara Municipal. O projeto de autoria do vereador Roberto Margari trata da construção de um calçadão na avenida Rui Barbosa, fechando as duas pistas da avenida na lateral da Praça Santa Luzia.

Um dos principais questionamentos é quanto a prioridade desta obra, pois até o momento não se sabe o valor e nem de onde virão os recursos financeiros.

O município se encontra em calamidade financeira e necessita urgentemente de melhorias principalmente na área da saúde com a construção do novo pronto socorro e reformas nas unidades de atendimento, além de investimentos em saneamento básico, segurança, reforma de adequação do estádio para que possa receber os jogos da primeira divisão do Campeonato Mineiro, além do reajuste do funcionalismo que está atrasado e tantas outras prioridades.

Outro questionamento é quanto ao posicionamento dos proprietários de imóveis no local, que estarão sendo privados do acesso, inclusive em imóveis tombados pelo Patrimônio Histórico do município.

Há também questões ligadas ao trânsito, pois estará dificultando o fluxo de veículos no local e perdendo dezenas de vagas de estacionamento, o que já é um grande problema encontrado no transito central.

Além da praça de alimentação que já traz tantos questionamentos, outros setores não menos importantes serão afetados como por exemplo os trailers móveis, a feira de artesanato, espaço para os brinquedos, pontos de táxis, banca de revista, e as celebrações na igreja Santa Luzia, que poderá ser afetada principalmente pelo barulho.

Mesmo se for realizada esta obra, a Praça Santa Luzia continuará sem banheiro, pois os que serão construídos estarão disponíveis apenas nos quiosques que só abrem no período da noite.

Está marcada uma audiência pública para o dia 12 de julho, mas diferente do que a maioria acredita a população irá apenas conhecer o projeto e não opinar ou votar contra ou a favor do projeto. Esta audiência foi marcada para as 8 horas da manhã, o que dificultará a participação da maioria da classe trabalhadora que não poderá estar presente.

Este projeto que já se encontra há vários meses na casa de leis, e mesmo que não saia do papel já está trazendo prejuízo ao erário público, pois apenas a campanha publicitaria convidando para esta audiência tem um custo em torno de 30 mil reais.

Há muito o que ser discutido antes da aprovação deste projeto, entre os vereadores o Presidente da Comissão de Construção da Câmara, vereador Panxita já se posicionou contra, veja a entrevista:

Comentários

comentários

Gostou? Compartilhe!

Sobre o autor

Diretor Patrocínio VIP